Revenge é o novo The Vampire Diaries?

quarta-feira, 24 de setembro de 2014
Ainda me lembro da primeira vez que assisti Revenge. Após o Piloto, fiquei extremamente feliz por ter encontrado uma série com elementos que tanto aprecio, vingança, drama, protagonista feminina forte e uma trama inteligente. Gosto de dizer que foi amor à primeira assistida. A partir daí, foi questão de poucos episódios para que Revenge se tornasse a minha série preferida, e não poderia ser diferente com o carisma e talento de Emily, Gabriel e Madeleine.

A cada episódio, me deparei com tramas fortes que me faziam querer assistir o seguinte. Fora todo o suspense do Piloto, afinal, era mesmo Daniel caído li na praia?


Mas infelizmente, parece que é rara a qualidade de uma história se estender por muito tempo em séries de TV. O primeiro sinal de que tudo iria desandar, foi a saída de Mike Kelley (porque sempre quis mais qualidade e para isso gostaria que a série tivesse menos episódios), criador e produtor executivo (showrunner), e a fato de Sunil Nayar ter assumido seu lugar. E infelizmente para os fãs desde o início, Mike e seu sucessor não olhavam para a série da mesma forma, prova disso é o fato de que Sunil parece querer transformar Revenge em algo próximo de The Vampire Diaries, onde as pessoas que morrem, não morrem.

Primeiro tivemos a volta de Lydia, que poderia certamente ter ficado morta, uma vez que seu enredo na terceira temporada foi fraco e sem sentido, o que certamente mostra uma grande falha. Nayar e os escritores souberam apenas encontrar uma explicação plausível para sua não morte e pecaram muito na forma de usá-la e de fechar sua participação na temporada. Depois, e o que chamo de erro mais gritante desde sua estreia, vimos a volta de David Clarke (que deve ter ressuscitado no milésimo dia?!). Meses se passaram e ainda me pergunto qual a necessidade disso. Falta de criatividade? O que o presidente da ABC está esperando para tirar Sunil do cargo que ocupa?


Com esse choque, também me pergunto se a qualquer momento, veremos Amanda de volta (uma vez que já foi divulgado que os espectadores conhecerão mais sobre ela na quarta temporada), ou se Conrad realmente está morto. Sem dúvida a volta de David tirou o brilho de todos os raros bons episódios da terceira temporada, tamanho foi o erro.

E quando você acha  que Sunil não pode acabar ainda mais com a série, eis que surge o rumor de que Victoria irá narrar a quarta temporada, e o rumor ganhou mais força com a liberação do vídeo promocional. Desculpe-me quem gostou, mas eu não acompanho Revenge para ver quem merece acabar no fundo do poço, se fazer de vitima e mudar o foco da vingança. O que posso esperar de uma temporada que começa com tal erro? Já sei, mais personagens dando uma de Jesus e ressuscitando com desculpas esfarrapadas.


Vou continuar a acompanhar pelo respeito que ainda tenho pelos personagens criados por Mike, e pelos ótimos atores que estão tendo que carregar esse show nas costas. No entanto, a menos que eu tenha uma surpresa extraordinária, o final digno para a série foi o episódio final da terceira temporada (menos os segundos em que David aparece), Daniel na cama com uma mulher morta, Charlotte sendo burra como sempre por tirar conclusões erradas, e Emily deixando Victoria naquele sanatório, e os gritos dessa segunda ecoando pelos corredores enquanto a primeira fez carão.










1 Comentário

  1. Puxa, que tristeza saber que transformaram a série numa vaca de ouro e tão extraindo tudo que podem =/ Assisti alguns episódios com o meu pai que, vendo pela Globo, ficou viciado. Mesmo com a dublagem achei a série muito boa. Uma pena mesmo.

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.