Eu Li - Beijada por um anjo: A força do amor

quinta-feira, 25 de setembro de 2014
"Sei que o perdi... Tristan está morto. Jamais poderá me abraçar novamente. O amor termina com a morte." Ivy Quatro semanas se passaram desde o acidente em que Ivy Lyons perdeu Tristan, o grande amor de sua vida, e deixou de acreditar nos anjos. Os dias têm sido difíceis e para superá-los Ivy busca forças na família e nos amigos. Porém, todo esforço de Ivy para superar a perda de Tristan é interrompido por pesadelos que a fazem reviver o dia do acidente e se misturam com fatos do dia do suicídio de Caroline, ex-mulher de Andrew, marido de sua mãe. Angustiado pelos contínuos pesadelos da amada, Tristan decide que é a hora de fazer contato e segue seu objetivo com a ajuda de Lacey. Mas como aproximar-se de Ivy se ela não mais acreditava em anjos e ele agora era um?

  Autora: Elizabeth Chandler
Título Original: The Power of Love
Série: Beijada por um anjo #2
Editora: Novo Conceito
Capa: Equipe Novo Conceito
Tradutor(a): Marsely De Marco Martins Dantas
Editor: Equipe Novo Conceito
ISBN: 978-85-63219-17-6
Páginas: 250
Skoob

- Já que você o fisgou agora e a mim há muitos anos, como pode haver lados?
- Não seja tão ingênua. Sempre há lados no amor – disse, cortando o brownie em vários pedaços. – O amor é guerra.
- Não faça isso, Suzanne.
Ela parou de cortar e perguntou:
- Não faça o que?
Suzanne sentou-se na cadeira novamente.
- Do que é que você está falando? – a friesa em seu tom de voz era bem perceptível.
- Estou falando de você não fazer joguinhos com ele. Não o intimide como fez com outros rapazes. Ele merece tratamento melhor, muito melhor.

Capítulo 7; Página 122.


Cuidado, há spoiler do primeiro livro da série.

Beijada por um anjo termina de um jeito bastante instigante, a vontade é de devorar o segundo livro em seguida, e já posso adiantar que quando acabei o segundo, fiquei com a mesma vontade de devorar o terceiro.

Ivy está tendo que se adaptar a uma vida sem seu amor Tristan, e tudo está sendo muito difícil. O pior, é que agora a garota deixou de acreditar nos anjos e não quer mais ouvir falar neles. Quem agora lhe dá muito apoio são suas amigas, seu irmão Philip e o insuportável do Gregory. Só que a vida tem de continuar, e por isso Suzanne a inscreve para fazer uma apresentação de piano no Festival de Stonehill. O problema, é que até a musica a faz lembrar de seu amor.

Por outro lado, temos Tristan, que no final do primeiro livro faz uma descoberta, e agora, está tentando se adaptar a ser um anjo, e também quer, de qualquer forma, avisar pra Ivy que o acidente de carro, não foi um acidente, foi proposital, e que ela pode estar correndo perigo. Para isso ele está tendo a ajuda de Lacey, que é quase sua tutora sobre os assuntos angelicais.

A preocupação de Tristan aumenta quando sua amada é atacada, e ele logo percebe de vez que ela está em perigo. De diferentes formas, ele tenta protegê-la, só que agora, esse papel pertence a Gregory, que aos poucos esta ganhando a confiança de Ivy, fazendo com que ela crie uma certa dependência dele.

É bem difícil fazer uma resenha deste livro sem dar spoiler. Fico na sensação de que qualquer coisa que eu falar, vai ser algo importante pra história. A capa deste livro é bem simples, mais condiz com a história, e entendemos porque logo nas primeiras páginas.  A diagramação é a mesma do primeiro livro, não há novas surpresas quanto a isso.

Agora conhecemos melhor os personagens. Se no primeiro livro eu já gostava de Beth, agora então essa paixão por ela só cresceu. Ela continua companheira e solidária à Ivy, diferentemente de umas e outras do livro. Só que pra meu pesar, Ivy está mais frágil e muito dependente de Gregory. Algumas atitudes dela me deixou frustrado em algumas partes. Tudo bem que a perda dela foi traumatizante, mas mesmo assim, às vezes me dava raiva dela.

A narrativa é intercalada entre ela e Tristan, que está se adaptando a ser anjo. E quando a narrativa estava com ele, posso afirmar que me divertia bastante, porque a Lacey é um barato, e mesmo sendo Anjo, apronta algumas coisinhas bem divertidas. O suspense também está presente, algumas coisas estão acontecendo, segredos estão vindo a tona, e isso me fez ler, ler e devorar cada página rapidamente. Estejam preparados para um final que te faz gritar pedindo o proximo volume. O livro acaba e você fica extasiado, de boca aberta e muito, muito apreensivo.

O ponto negativo, além de é claro a pequena mudança na Ivy que me fazia querer matá-la por ser tão dependente de Gregory, são os poucos erros de revisão, menos que no primeiro livro, mas ainda estão presentes.
Mesmo assim, A força do amor é um livro bom. Continua aquele água com açúcar, porém é injetado na história uma ótima dose de suspense que me cativou.













Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.