Eu Li – Ladrão de Almas

quarta-feira, 2 de outubro de 2013
No turno da noite de um hospital no estado do Maine, o Dr. Luke Findley espera ter outra noite tranquila com lesões causadas pelo frio extremo e ocasionais brigas domésticas. Mas, no momento em que Lanore McIlvrae — Lanny — entra no pronto-socorro, muda a vida dele para sempre. Uma mulher com passado e segredos misteriosos, Lanny não é como as outras pessoas que Luke conheceu. E Luke fica, inexplicavelmente, atraído por ela...mesmo sendo suspeita de assassinato. E conforme Lanny conta sua história, uma história de amor e uma traição consumada que ultrapassam tempo e mortalidade, Luke se vê totalmente seduzido. Seu relato apaixonado começa na virada do século 19 na mesma cidadezinha de St. Andrew, quando ainda era um templo puritano. Consumida, quando criança, pelo amor que sentia pelo filho do fundador da cidade, Jonathan, Lanny fará qualquer coisa para ficar com ele para sempre. Mas o preço que ela tem de pagar é alto — um laço imortal que a prende a um terrível destino por toda a eternidade. E agora, dois séculos depois, a chave para sua cura e salvação depende totalmente de seu passado.

  Autora: Alma Katsu
Título Original: The Taker
Série: Trilogia Taker
Editora: Novo Conceito
Capa: -
Tradutor(a): Ana Paula Doherty
Editor: Edgar Costa Silva
ISBN: 978-85-8163-037-3
Páginas: 430
Skoob

- Não aguento ouvir você dizendo essas coisas, Lanny. Bem, você é quem eu escolhi para ficar, não é? A única com quem me sinto confortável, a única pessoa para quem eu me revelo. Passaria a vida toda em sua companhia, se pudesse. Meu pai, minha mãe, minhas irmãs, Benjamin... Eu os deixaria, todos eles, só para estar com você, só nós dois, juntos para sempre.

Capítulo 11; Página 102.

Luke é médico na pequena cidade St. Andrew. É separado e suas filhas moram com a ex-esposa. Lá no fundo, não está satisfeito com a vida que leva ali, onde todos sabem tudo sobre qualquer um. É então em uma noite muito fria que ele conhece Lanore, que fora levado até o hospital por policiais. A moça está ensanguentada e confessou ter matado o namorado. O que Luke tem de fazer, é atestar se ela está bem de saúde ou não.

A moça então lhe pede ajuda para fugir, e explica a ele que tudo que fez foi com o consentimento do namorado. De início ele não acredita na moça, que dá provas de que realmente está falando a verdade, e para não deixar qualquer dúvida, começa a contar a sua história, afinal ela também morou naquela cidade, só que a mais de cem anos atrás.

Não há como apagar as memórias ruins. Não é fazer que é tão difícil, é viver com o que você já fez.

Capítulo 25; Página 219.

Luke não sabe nem porque, mas ajuda Lanore a fugir, e o pior, vai com ela. Está na hora de sua vida ter um pouco mais de emoção. Além do mais, ele está curioso para saber aonde a história da garota vai levar e principalmente, como ela chegou ao fim trágico pelo qual a garota é acusada.

Nenhuma felicidade se compara à felicidade de se conseguir o que sempre se almejou.

Capítulo 11; Página 101.

Este é um daqueles livros que por mais que eu tente, sei que não vou conseguir expressar com palavras, o quão maravilhoso ele é. A autora prepara todo um ambiente trágico, depois nos leva ao romance, e percorre o caminho do suspense. É impossível uma mistura como essa dar errado, e pode ser que seja uma boa receita de como construir uma boa história. Só que cada autor tem um preparo diferente. A Alma sabe como ninguém despertar curiosidade, ansiedade e medo em seus leitores.

O Livro é narrado em parte na primeira pessoa e em parte em terceira pessoa. Uma ótima escolha pra fazer o leitor estar sempre pedindo por mais. A narrativa é leve e cheia de percalços. Por mais que eu quisesse continuar lendo, havia horas que sentia a necessidade de parar para respirar, refletir sobre a história e então voltar para mais uma dose forte de talento e criatividade.

Sempre acreditei, secretamente, que um amor tão profundo e verdadeiro quanto o meu seria premiado no final, e agora estava sendo forçada a aceitar a amarga verdade.

Capítulo 7; Página 66.

Quando se trata de personagens, podemos ver o quanto a Alma é boa e também criativa. Em um livro como esse, é até difícil escolher um preferido. E isso não se dá porque são todos perfeitinhos e cheios de talentos, muito pelo contrário. As páginas estão cheias de atitudes egoístas, indecentes e erradas, e é isso que me aproximou ainda mais de cada personagem. Nós somos levados a entender a mente dos personagens, inclusive do grande vilão, que por mais que seja cruel, interesseiro e traiçoeiro, tem lá sua dose de sedução e genialidade, fazendo com que o leitor às vezes até suspire por ele.

A escrita da Alma meche com o psicológico de quem está lendo, enfeitiça e agrada. Sua criatividade ao traçar os fios que envolvem a história é grandiosa. Posso sim afirmar que este é um romance bem original, cheio de frases que ficam na nossa mente e de situações conflituosas. Estejam preparados para conflitos adolescentes, adultos, familiares e de amizade.

De qualquer forma, nós mulheres, temos que nos apoiar, pois depender de um homem é besteira. Ele sempre irá decepcioná-la.

Capítulo 5; Página 48.

A capa é simplesmente perfeita e tem uma textura diferenciada. A diagramação é simples e a revisão está de parabéns, não encontrei nenhum erro.

Ladrão de Almas é um livro escrito por uma autora de criatividade única, que toma rumos inesperados e surpreendentes. Provoca, encanta, choca, e causa muitas outras sensações que só lendo para entender. E no fim você só consegue pedir por mais, muito mais.







2 comentários

  1. Eu ainda não li esse livro, porém estou muito curiosa para ler. Ele já está na minha listinha de compras, rs. Beijos,

    http://arimaciel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que capa mais perfeita hein... Amei...

    Seguindo aqui, adoraria se pudesse retribuir...

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com
    PS: te vejo lá no meu cantinho, né?

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.