Divulgando - Fingidores

segunda-feira, 8 de julho de 2013
Olá leitores. Venho hoje apresentar para vocês, Fingidores, do autor Rodrigo Rosp, lançamento da da Não Editora, e que fala sobre Caio, quarentão divorciado, que não sabe se comportar adequadamente com mulheres. Mas que, com sua língua afiada, especialmente para desafiar um desafeto ou driblar a morte, ele consegue ser mais engraçado do que dramático. Um verdadeiro fingidor.

Abaixo vocês vão encontrar capa, sinopse e alguns comentários sobre o livro. Espero que gostem.




E se você descobrisse que sua morte está mais próxima do que imagina? E se começasse a reviver todos os momentos em que passou discutindo a natureza das coisas para se dar conta que, na verdade, não sabia nada sobre coisa nenhuma — nem sobre si mesmo? Caio, um cara neurótico, sabotado pelas próprias inseguranças, um cara com um jeito bem particular de ver as coisas e que adora uma boa polêmica, vai fazer você refletir. Talvez refletir tanto que você nunca mais precise de um polimento. O que sabemos é que todos nós precisamos de polimento, seja no protocolo dos cerimoniais ou para se comportar como as mulheres esperam. Caio não é polido. No afã de posar como o dono da verdade, algumas lhe escapam pelas mãos. Caio, como todo bom ser humano, é um belo representante — preste atenção!, representante — dos fingidores.


 Opiniões 

Rodrigo Rosp, escritor, sabe fingir magistralmente, nesse seu novo livro. (...) O livro finge ser uma novela, e não é; finge ser uma peça de teatro, e não é; finge ser uma comédia dividida em cenas, e não é. Esse extravasamento de limites é o que caracteriza uma obra de valor. E o resultado é excelente.

Charles Kiefer, escritor.

Em Fingidores, além da mistura de conto e novela, Rosp agrega o teatro e, por consequência, a narrativa é toda estruturada em diálogos, algo muito difícil na arte literária e que o autor domina como poucos. (...) Fingidores é um ótimo livro, que prende o leitor do início ao fim de suas 176 páginas. Ótima leitura.

Luiz Paulo Faccioli, escritor.






Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.