Resenha – Alma?

terça-feira, 4 de junho de 2013
Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas (embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Em primeiro lugar, ela não tem alma. Em segundo, é solteirona e filha de italiano. Em terceiro, acaba sendo atacada sem a menor educação por um vampiro, o que foge a todas as regras de etiqueta.
E agora? Pelo visto, tudo vai de mal a pior, pois a srta. Tarabotti mata sem querer o vampiro ― ocasião em que a Rainha Vitória envia o assustador Lorde Maccon (temperamental, bagunceiro, lindo de morrer e lobisomem) para investigar o ocorrido.
Com vampiros inesperados aparecendo e os esperados desaparecendo, todos parecem achar que a srta. Tarabotti é a responsável. Será que ela conseguirá descobrir o que realmente está acontecendo na alta sociedade londrina? Será que seu dom de sem alma para anular poderes sobrenaturais acabará se revelando útil ou apenas constrangedor? No fim das contas, quem é o verdadeiro inimigo, e... será que vai ter torta de melado?

Autora: Gail Carriger
Título Original: Soulless
Série: O Protetorado da Sombrinha
Editora: Valentina
Páginas: 318
Skoob 

- Ivy, querida. – disse a srta. Tarabotti, enquanto a amiga apressava-se em acompanhá-la -, que ótimo você ter dado um jeito de vir passear, apesar de eu ter avisado de última hora! Que chapelete horrível. Espero que não tenha custado muito caro.

- Alexia! Que péssimo de sua parte criticar assim o meu chapéu. E por que eu não haveria de poder passear agora? Sabe muito bem eu não tenho nada melhor para fazer às quintas-feiras. Este dia é monótono demais, não acha? – comentou a amiga.
Capítulo 2; Página 35.



Eu só havia lido um livro do gênero steampunk, e havia achado o livro denso demais, porém, com essa mistura de sobrenatural decidi dar uma chance a Alma?, e ainda bem que fiz isso, porque conheci uma outra face desse gênero que me agradou muitíssimo. 

A srta. Alexia Tarabotti é descendente de italianos e mora com sua mãe, seu padrasto e suas duas irmãs supérfluas na Londres do século XIX. No livro, criaturas sobrenaturais podem conviver livremente com os seres humanos e tem até sua participação no Parlamento. São seres civilizados, e não poderia ser de outro modo, já que estamos falando dos londrinos não é?

Só que em uma noite, enquanto está em uma festa da sociedade, um vampiro muito mal educado, ataca a nossa dama, deixando-a simplesmente chocada com a falta de educação do sobrenatural. Só que sem querer, Alexia que é uma preternatural, ou seja, não tem nenhum pingo de alma, acaba matando o vampiro, e isso vai desencadear algumas conseqüências para ela.

Sua sorte é que Lord Maccon, lobisomem Alfa e chefe da DAS (Departamento que mantém registro dos sobrenaturais), chega ao local e consegue abafar o caso, fazendo com que o nome da preternatural não chegue aos jornais. Só que Alexia está sendo perseguida, e muita coisa está fora dos eixos no meio sobrenatural, e ninguém sabe dizer o porque.

- Sua idade não faz a menor diferença. E que importância tem a sua solteirice? Por acaso sabe quantos anos eu tenho e há quanto tempo estou solteiro? – Ele beijou a testa dela. – E eu adoro a Itália. A região campestre é linda, e a comida, maravilhosa. – Deu-lhe outro beijo ali. – Além disso, a beleza perfeita me parece tediosa. Concorda comigo? – Ele beijou o nariz da moça mais uma vez.
Capítulo 6; Página 141.

Me expliquem se puderam, como um livro com tantos sub-gêneros pode ser simplesmente maravilhoso? Sim, porque é isso que Alma?, é. O livro tem uma narrativa detalhada, engraçada, no início lenta, claro, mas ao mesmo tempo gostosa e instigante. A cada página lida, eu queria ler mais e mais. Queria poder estar na Londres de antigamente, onde a boa educação era algo simplesmente imprescindível. Aos poucos a narrativa vai se tornando cada vez mais rápida e deliciosa, com acontecimentos incríveis.

Isso se dá, claro, aos personagens que são simplesmente amáveis. Cada um possui uma característica bem marcante e que nos faz lembrar de pessoas próximas. Talvez por isso o livro seja tão bem sucedido, por que cada personagem poderia ser um vizinho, um amigo ou até mesmo aquela pessoa que passou por você na rua e você nem prestou atenção. É tudo muito popular, e ao mesmo tempo distante. São pessoas que você adoraria que existissem para poder passar horas e horas conversando.

Outro ponto forte da autora e que foi algo que me cativou muito, foi o fato de ela não usar personagens com aparência perfeita. Já estava na hora de alguém mostrar que um livro com personagens comuns e populares pode fazer sucesso. Chega de personagem com beleza estonteante e que você nem é capaz de imaginar, e viva os personagens que podem realmente existir e estar próximo de você. A parte descritiva do livro também é maravilhosa. Consegui imaginar os vestuários, os costumes, e os meios de transportes sem nenhuma dificuldade.

Além de tudo isso, a autora nos dá um livro inteligente e científico, trazendo tudo o que é sobrenatual para o lado das ciências, fazendo com que eu, que estudo nesta área, ficasse maravilhado e simplesmente encantado pelas teorias. Eu adoraria sentar com a Alexia e com o Sr. MacDougall para tomar um bom chá e papear a tarde inteira.

A única coisa que eu poderia citar como ponto negativo são os capítulos grandes. Isso me incomodou a princípio, mas a verdade é que a leveza, a criatividade e o encanto pelos personagens, foram suficientes, para eu passar a não me importar com esse fato, e a leitura fluiu muito bem obrigado.

O livro tem uma diagramação maravilhosa e muito bem trabalhada e que vai fazer o leitor ficar empolgado a medida que prosseguir com a leitura e entender o porque dos polvos nas numerações das páginas. A capa é maravilhosa e encontrei dois errinhos de revisão.

Alma?, é um livro que conquista pela simplicidade, leveza e pela mistura de sub-gêneros que Carriger fez com maestria. Sem sombra de dúvidas vai encantar os leitores de steampunk e com uma heroína fora dos padrões, conquistará novos. O livro leva cinco estrelas.







4 comentários

  1. Esse definitivamente entraria para minha lista.. Amo o visual steampunk e certamente a capa cativa bastante xP
    Espero que eu goste caso eu leia *_*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu indico muito Fillipe, eu adorei o livro e entrou para os favoritos, então espero mesmo que você goste caso leia.

      Elder Koldney

      Excluir
  2. Olá, amiguinho biólogo! hehe Adoro steampunk e a cada comentário que tenho lido de Alma? me interesso mais pelo enredo proposto. Até mesmo por não conseguir imaginar como um autor viabiliza uma personagem sem alma. E o charme inglês aparenta estar em todo o livro! Parabéns pela resenha, achei impecável, abordou tudo o que eu acho necessário e me convenceu a passar Alma? na frente de alguns muitos livros na minha (imensa) pilha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Riala,
      Nossa fiquei muito feliz com suas palavras e ainda mais contente por ter gostado da resenha. Alma? vale mesmo a pena ser lido, e pode passar na frente que você não vai se arrepender :)

      Elder Koldney

      Excluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.