Eu Li – Morte Súbita

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Quando Barry Fairbrother morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford fica em estado de choque. A aparência idílica do vilarejo, com uma praça de paralelepípedos e uma antiga abadia, esconde uma guerra. Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com os maridos, professores em guerra com os alunos… Pagford não é o que parece ser à primeira vista. A vaga deixada por Barry no Conselho Distrital logo se torna o catalisador para a maior guerra já vivida pelo vilarejo. Quem triunfará em uma eleição repleta de paixão, ambivalência e revelações inesperadas?

Autora: J. K. Rowling
Título Original: The Casual Vacancy
Série: -
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 504
Skoob

De repente, uma dor como jamais havia sentido antes atravessou o seu cérebro como se tivesse sido atingido por uma daquelas bolas de demolição. Mal sentiu os joelhos quando eles bateram no chão frio; o seu crânio estava inundado de fogo e sangue; a agonia era insuportável, mas precisou suportá-la, já que o desfalecimento só veio um minuto depois.
Parte Um; Página 10;

Depois de passar o dia inteiro do seu aniversário de casamento, trancado no escritório escrevendo um artigo sobre Krystal Weendon para a Gazeta de Yarvil e Adjacências, Barry Fairbrother resolve sair para jantar com sua esposa Mary que se mostra um tanto irritada com aquilo. Ele a ama, isso é notório, mais aquele era ao último dia para entregar o importante artigo. E além do mais, ele adorava Krystal e com certeza estava fazendo de tudo para a garota mudar de vida.

Porém, inesperadamente, Barry sofre um aneurisma no estacionamento do clube onde levou a esposa para jantar. Não há o que fazer, o inevitável acontece e Barry morre, deixando muita dor no coração de sua família e amigos. A notícia pega todos de surpresa, ele era um homem forte, inteligente, engraçado, e agora não estava mais ali para ajudar ou apoiar coisas importantes e relevantes. Sua morte acaba desencadeando uma série de acontecimentos. Agora há uma vaga no Conselho Distrital, e essa cadeira precisa ser preenchida o quanto antes, afinal muitos interesses estão em jogo. 

O livro começa com a morte de Barry, um personagem que não conhecemos e que não temos nenhuma afinidade. Então, sua morte não nos faz diferença. Mas aos poucos somos apresentados aos diversos personagens, podemos perceber quem não vai sentir a mínima falta e quem vai realmente sofrer com esse acontecimento. E é através destes personagens, que somos capazes de aos poucos, nos apegarmos às suas memórias e ao Barry. Rowling é conhecida por seus personagens marcantes, então o mínimo que podemos esperar é que todos eles façam sua parte para construir uma ótima história.

E isso acontece, e excede as expectativas. Nenhum personagem está ali apenas por estar. Tem uma história sobre ele, fatos que nos são apresentados e que demoram a ser digeridos. De início é difícil se apegar a alguém, porque a autora nos apresenta personagens que erram, que cometem crimes, pecados e atos vergonhosos. Então, o que nos resta, é simplesmente conhecer as histórias, e tentar entender o porque de atitudes muitas vezes repulsivas.

Na sua opinião, o maior erro de noventa e nove por cento das pessoas é ter vergonha de serem quem são, é mentir a esse respeito, fingindo ser alguém diferente.
Parte Um; Página 77.

Sem sombra de dúvidas essa é uma história original, que trata de assuntos adultos e adolescentes, de uma forma muitas vezes pesada e dura. Então, dificilmente alguém que não tenha uma boa maturidade, irá gostar do livro. Por isso dificilmente os adolescentes vão entender a profundidade do que é narrado. Não estou querendo dar uma lição de moral e dizer que sou um poço de maturidade, porque eu confesso que eu não estava preparado para muitas coisas apresentadas, mas, da melhor forma possível, fui tentando me encontrar com cada história. Tem sexo, drogas, brigas e muitos xingamentos. A realidade de adolescentes que vivem em guerra com tudo e com todos, achando na ignorância, uma válvula de escape para seus problemas.

A narrativa é em terceira pessoa e como não se trata de um livro de magia ou com nada sobrenatural - e já é hora das pessoas perceberem isso – não temos lutas nem aventuras. E é aqui que o jogo de cintura de Rowling é testado. Como prender o leitor por 504 páginas sem nada se tornar tedioso? Simples, criando mistérios e segredos sobre o passado dos personagens onde o leitor fica louco para ver o resultado na página seguinte. E também temos o que Rowling sabe fazer muito bem, que é fazer os personagens interagirem de forma dinâmica e usando de uma diversidade única para criá-los.

A diagramação do livro está de parabéns, assim como a escolha da folha usada no livro, da fonte e do cuidado na revisão. Só tenho realmente o que reclamar quanto ao título e a capa. Eu não gostei e acho que a editora Nova Fronteira deveria ter o direito de poder mudar e fazer algo que nos remeta de forma mais satisfatória à história.

Gaia tinha um jeito de andar que mexia com ele tanto quanto música, a coisa que o tocava mais que tudo no mundo. Com toda certeza, o espírito que animava aquele corpo incomparável só podia ser também algo fora do comum. Por que a natureza faria um frasco como aquele se não fosse para lhe dar um conteúdo ainda mais precioso?
Parte Um; Página 173.

Algo que posso ressaltar como um ponto negativo, mas que não me incomodou, é que o livro tem uma leitura densa, por isso pode ficar cansativo e desagradar alguns leitores. E mais uma vez eu me remeto à maturidade, porque sim, é necessária alguma maturidade pra compreender a essência do livro e poder sentir o que nos é apresentado também nas entrelinhas.

Estejam prontos para páginas de sofrimentos intermináveis, crueldades desmedidas e atitudes impensadas. Personagens que erram, acertam e que amam, mesmo que não pareça. Esqueçam a magia realizada por varinhas e se deparem com a as conseqüências que só palavras, atitudes e situações reais são capazes de gerar e nos faz refletir. Esta é uma história que enlouquece o leitor de uma forma diferente e que também faz chorar, principalmente nas ultimas páginas. Rowling simplesmente mostra com maestria porque é minha autora favorita.

Morte Súbita não é um livro para ler em intervalos de aula ou do trabalho. É um livro para se ler em casa, com calma e de mente aberta. O livro excedeu as minhas expectativas, porém , ao meu ver a capa não está em harmonia com o título, que eu preferia que ficasse The Casual Vacancy. O livro leva quatro estrelas.





OBS: Esse post faz parte dos Leitores premiados. Se já conhece, se inscreva no formulário, se não, conheça clicando na imagem ao lado do formulário.

 Formulário de Inscreição     Conheça

5 comentários

  1. Excelente resenha. Fiquei com vontade de ler o romance. Parabéns.
    Abs

    www.almeidaemprosa.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nunca senti necessitada em ler esse livro, não, simplesmente não me chama atenção mesmo sendo da J K ROWLIIIIIIIIIIIIIIIIING <3, ainda acho que ela deveria continuar com Harry Potter!

    Beijos, beijos e mais beijos.. www.7hings.com.br, visite lá, espero por você..! 

    ResponderExcluir
  3. Amigo, que resenha foi essa? OMG!
    Já conversamos inúmeras vezes sobre este livro e sim, você me convenceu a lê-lo. Depois de ler a sua resenha, a perspectiva que eu tinha da estória mudou completamente, fiquei muito interessado no livro.
    A premissa é muito interessante e eu acho que conseguiria entrar no ritmo de J.K., mesmo tendo um pouco de receio quanto ao livro - ainda, haha.

    Vou tentar ler o livro ainda neste ano e espero gostar tanto quanto você! Um abraço, http://umleitoramais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela ótima resenha!

    A cada crítica que leio a respeito desse livro, mas me sinto com o dever de conferir essa história e tirar, de uma vez por todas, minhas conclusões.
    Não seria muito o meu estilo, mas realmente tenho curiosidade para ler "Morte Súbita", mesmo oferecendo uma leitura mais densa e repleta de mistérios. Mas essa dinâmica característica da autora deve ser mesmo ótima, já que ajuda a levar o leitor até a última página..

    Um abraço! :)

    João Victor, Amigo do Livro
    http://amigodolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.