Lançamento: Morte Súbita de J.K. Rowling

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012
Sim pessoal, enfim o dia chegou, e Morte Súbita, o primeiro livro para adultos da autora J.K. Rowling foi lançado hoje aqui Brasil pela editora Nova Fronteira.



Lançado originalmente com o título The Casual Vacancy no dia 27 de Setembro de 2012 pela editora Little, Brown and Company, teve uma tiragem inicial nos Estados Unidos de dois milhões de exemplares e mesmo antes do lançamento já haviam sido vendidos um milhão de cópias. Não há dúvidas de que esse era um dos lançamentos mais esperados do ano não é? Mesmo que muitos já tenham conferido, abaixo encontra-se a capa e a sinopse. E para quem ainda não viu, deixarei também o book trailer.


Quando Barry FairBrother morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford fica em estado de choque.
A aparência idílica do vilarejo, com uma praça de paralelepípedos e uma antiga abadia, esconde uma guerra.
Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com os maridos, professores em guerra com os alunos… Pagford não é o que parece ser à primeira vista.
A vaga deixada por Barry no conselho da paróquia logo se torna o catalisador para a maior guerra já vivida pelo vilarejo. Quem triunfará em uma eleição repleta de paixão, ambivalência e revelações inesperadas? Com muito humor negro, instigante e constantemente surpreendente, este é o primeiro livro para adultos de J.K. Rowling.






Opiniões

Desde o seu lançamento lá fora, o livro tem dividido opiniões. Que tal saber um pouquinho do que as criticas disseram?

“Em 503 páginas, Rowling toca em uma litania de problemas modernos. Bullying? Está lá. Auto-flagelação? Está lá. Ansiedade debilitante? Também. Racismo, estupro, vício em heroína, decepção, morte – está tudo aqui, amarrado em um conto primorosamente traçado e densamente povoado sobre a intriga de uma pequena cidade.”
People Magazine ~ Elizabeth Gleick / Tradução: Daniel Mählmann

“Rowling é implacavelmente competente: todas essas pessoas e seus ódios e esperanças são estabelecidas e depois se misturam. Segredos são revelados, relacionamentos se torcem e acabam e o livro rola em direção ao seu clímax horrível e lógico, com muita autoconfiança.”
Publishers Weekly / Tradução: Renato Ritto

“Devido ao fenomenal sucesso mundial de Rowling, haverá vários críticos por aí que mal podem esperar para destruir gradualmente a reputação literária dela. Eu não sou um deles. Embora ela não seja uma ótima estilista – sua prosa é mais rara do que durável – seu retrato de Pagford tem coerência, integridade e, especialmente nas partes em que vemos as personagens todas juntas, uma deliciosa interligação.
É mais vulgar, frio (e, ocasionalmente, mais engraçado) do que eu esperava, e – o teste crítico – eu suspeito que as vendas iriam bem mesmo que o nome da autora não fosse J.K. Rowling.”
The Scotsman ~ David Robinson / Tradução: Marina Anderi

“Esse livro seria publicado se não fosse pelo nome na capa? Quase certeza que sim. Alguém prestaria atenção para ele, ou sua mensagem? Provavelmente não. Vale a pena ler? Sim, porque se tornou um ponto de conversa entre leitores e, ao contrário de “Cinquenta Tons de Cinza”, lê-lo não é uma experiência dolorosa. É merecedor de prêmios? Provavelmente não, mas eu definitivamente estaria interessado em ler o próximo livro dela, independente do histórico que o nome na capa carrega.”
Huffington Post ~ Andrew Losowsky / Tradução: Marina Anderi

“São os adolescentes então que carregam o fardo de nos fazer se importar. E apesar de Rowling construir com mais sucesso o drama nesta frente, o problema é que ela não tem muito mais o que acrescentar para os anais da contenda adolescente. Idem em pobreza infestada de drogas. Nós já lemos sobre isso antes, de forma mais sombria, gélida e melhor.
A força de Rowling nunca foi sua prosa. Foi sua habilidade de criar personagens inesquecíveis e tecer histórias que nos mantiveram cativos. A magia simplesmente não está lá em “The Casual Vacancy”.
De fato, o feitiço foi quebrado.”
NY Daily News ~ Sherryl Connelly / Tradução: Gabriel Amaral
Fonte: Potterish

Como podemos observar, a livro tem dividido opiniões. Se você ficou interessado e curioso não perca tempo e adquira seu exemplar, porque nada melhor do que sua própria opinião. Agora, uma dica. Se você quer magia, ou algum resquício da saga Harry Potter, nem perca seu tempo. Este é um livro para adultos, com assuntos polêmicos e que vão acabar prendendo o leitor de uma forma bem diferente que dos livros anteriores.

E só para terminar, não posso deixar de falar sobre uma notícia importante que tivemos esta semana. Os direitos para a TV foram comprados pela BBC, então podemos esperar uma série bem bacana. A própria autora se mostrou bem feliz, vejam o que ela disse:

“Eu sempre achei que, se tivesse que ser adaptada, essa história ficaria melhor na televisão e a BBC é a emissora perfeita.”

É isso pessoal, fico por aqui. Não vejo a hora de poder ler logo este livro. E se você quer ter uma ideia do que esperar, leia o primeiro capítulo que a editora já disponibilizou.

Até mais *-*

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.