Eu Li – Guardiões

quinta-feira, 12 de abril de 2012
Já parou para pensar de onde surgiram certas lendas? Como são criadas algumas histórias? E que muitas vezes o que nos é apresentado como ficção, fruto da mente criativa de algum escritor, pode ter surgido de uma história verdadeira? Você acredita em vampiros? Alice não acreditava. Mas acabou descobrindo que o mundo não era como imaginava. E que mito e realidade se confundem em alguns momentos. Alguns segredos devem permanecer ocultos. Ela não sabia com o que estava se envolvendo. Só tinha uma certeza: precisava lutar. Ela jamais será a mesma depois dessa batalha. Suas convicções podem mudar depois de ler este livro.



- Como foi a viagem? – ele perguntou.
- Foi tranquila. O voo saiu no horário e não fez escalas. Eu até consegui dormir por algumas horas.
- Sorte sua. Eu nunca consigo dormir em aviões. – ele riu. – Como está se sentindo em sua primeira visita a Londres?
Aquela pergunta me pegou de surpresa. Senti tanta coisa ao mesmo tempo... Alegria, medo, ansiedade. Não dava para definir minhas emoções naquele momento. Além disso, era estranho partir sem deixar nada para trás. Como se minha vida não tivesse nada de importante até aquele momento.
Capítulo 1; Página 19.

Alice Racker acaba de chegar a Londres. Seu pai morrera recentemente, e ele era quem o impedia de estar ali, pois sempre dizia que estar no Brasil era o melhor para ela. Mas agora ele não podia mais lhe impedir, e já estava na hora de ela visitar o país de sua família. País que ela só conhecia por fotos, mostradas por sua avó sempre que ia visitá-la. Só que sua avó está muito doente. Quem acaba lhe contando tudo é Edwards Holwood, amigo da família, principalmente de sua avó Elizabeth.

Na visita que Alice faz ao hospital, Elizabeth deixa claro que sua neta não devia estar ali, e que deveria voltar para o Brasil, onde estaria segura. Só que ela não acredita. Sua avó logo morre, e então ela conhece Willian, um homem charmoso e elegante que vai ao hospital fazer uma visita e fica sabendo do ocorrido. Logo depois, Edwards conta a Alice um segredo de família. Ao que parece a história escrita pelo célebre autor Bram Stoker não é apenas uma história, e sim relatos das famílias que estão presente no livro Drácula.

Porém, Alice acha que tudo é muito fantasioso. Seria impossível haver vampiros. E que o parentesco que ela, Edwards e Lauren Seward (advogada de confiança de sua avó), têm com os personagens da história, é apenas conhecidência. Só que tudo vai mudar e Alice se convencerá da verdade e descobrira a verdade por trás da morte de seu pai. Só que no meio disso tudo ela conhecerá Christiaan que guarda um segredo, e mexerá com seu coração. E mais ainda, vai descobrir que Willian não é tão bonzinho quanto aparenta.

Eu realmente gosto de livros que dão uma nova vida aos clássicos, se é que vocês me entendem. A autora nos mostra muito do livro Drácula. E quem nunca leu o livro, assim como eu, não se preocupem, não ficará totalmente perdido, porque muito é explicado durante a história. A narrativa do livro é bem rápida. No início não temos muitos detalhes sobre as vidas de todos os personagens que nos são apresentados. Então o ritmo de leitura é intenso e quando você vê já chegou quase o meio do livro. Só que em se tratando de detalhes de lugares, a autora nos dá muitos elementos para nos deliciarmos.

 Os personagens são marcantes e com qualidades e defeitos que nos fazem ou gostar ou odiar suas atitudes. Ou as duas coisas ao mesmo tempo. Como já comentei no twitter, senti um misto de sensações ao ler o livro. Alice é uma moça forte e decidida, Edwards um rapaz companheiro e sincero, Lauren leal e apaixonada e Christiaam, calculista e inteligente. Vou parar por aqui para que a resenha não fique enorme por causa das descrições dos personagens.

A história entretém o leitor.  Cada página aguça a curiosidade, e acaba se tornando difícil deixar o livro de lado. Os elementos sobre o livro do Bram Stoker ajudaram, eu fiquei realmente curioso pra saber mais sobre o parentesco entre os personagens e fiquei bem agitado quando percebi que um em especial guardava um segredo que me fez vibrar. Não vou dizer o que é, pode ser spoiler, então para saber terão de ler o livro. Ao meu ver, essa foi uma ótima sacada.

Essa capa eu adorei. Dá um toque misterioso ao livro e tem muito a ver com a história e com a parte importante dela. Sobre o título, você só vai entender o porque bem no final e é algo bem legal. Sobre diagramação e revisão posso dizer que deixaram a desejar. Na verdade os livros do selo Novos Talentos da Literatura Brasileira são sempre assim, tem alguns erros. Até hoje, só achei uma exceção. Só que esse não é o único ponto negativo, lembram que eu disse que as vezes eu fiquei com ódio de algumas atitudes dos personagens?

Pois é, infelizmente Alice e Christiaan as vezes se tornam personagens chatos com uma enorme baixa auto-estima e isso só quando estão juntos. Dá vontade de socar. Hora é ela achando que não é bonita o suficiente pra ele, hora é ele se auto criticando, sempre tentando aparecer como vilão horrível da história. Parece que o fato de estarem perto um do outro, um dispositivo baixo-estima liga e acabou. Por momentos, o clima entre romance me pareceu meio falso, e eu consegui descobrir o porquê, é o uso excessivo do termo “meu amor”. Poucas vezes eles se chamavam pelo nome, só por esse termo e eu achei que ficou bem, bem chato.


Porque o livro é sobre vampiros não é? Isso mesmo, e foi inevitável minha decepção com algumas coisas. No livro, os vampiros podem voltar a ser humanos e continuar com algumas habilidades vampíricas. Quando li isso, posso dizer me deu uma descrença na história, precisei dar uma pausa. Mas ainda bem que a autora sempre sabe dosar o ritmo e aguçar a curiosidade de alguma forma e logo essa descrença passou e devorei o livro.

Mesmo com esses pontos negativos o livro leva três estrelinhas, eu não sei explicar, eu me envolvi de verdade com alguns personagens. Essa não é “a” história de vampiros, aquela que vai fazer um auê, mas é uma boa história, que mesmo com falhas não deixa de ser interessante.



Livro: Guardiões
Autora: Monique Lavra
Editora: Novo Século


Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.