Eu Li - Não Deixe o Sol Brilhar em Mim

quinta-feira, 29 de março de 2012
Em Não Deixe o Sol Brilhar em Mim o autor volta no tempo em um acerto de contas com o passado. Misturando reminiscências de sua infância com ficção, conta a história de Dennis e Valquíria, dois pré-adolescentes perdidos na solidão de suas vidas, cada um preenchendo o vazio existencial que há no outro em meio aos anseios da adolescência, descoberta do primeiro amor e amizade sincera. Porém Valquíria tem um segredo terrível. Não Deixe o Sol Brilhar em Mim é uma história de vampiros diferente em que a fuga da solidão ultrapassa o limite do sobrenatural.



Neste instante, um som oco de algo se qubrando, se fez ouvir. Institivamente seus olhos se viraram na direção do som e o que viu foi aterrorizante. O sujeito de penteado black power caía encostado no muro, a cabeça completamente esfacelada. O penteado, antes impecável, agora num formato esquisito, torto, amassado contra o muro, estava salpicado de vermelho. Os olhos esbugalhados saltados fora de órbita faziam do seu rosto uma careta medonha a camiseta parecia ter sido tingida de vermelho vivo.




Dennis perdeu seus pais, e agora vai ter de morar com seu tio, sua tia e seu primo em Santo André. Só que o garoto não vai ter paz, pois sua tia Gertrudes não gosta nenhum pouco dele, e quer ver o garoto longe de sua casa o mais rápido possível. Na escola as coisas também não vão bem, logo de cara ele arranja dois inimigos, que implicam por ele ser paraibano. Gertrudes, que não faz questão de ser gentil deixa bem claro o que Dennis tem que fazer, dizer a seu tio Olavo que está infeliz e que quer voltar para sua terra, casa não faça isso, irá se arrepender.

De início Dennis está disposto a isso, porém, ele conhece a misteriosa Valquíria, uma garota linda e que as poucos começa a balançar seu coração. Como ela é o mais próximo de amiga que ele tem, logo os dois começam a se encontrar mais vezes, mais sempre a noite. Eles vão se conhecendo melhor e então começam a namorar, e ai o garoto não pensa mais em cumprir com o combinado com a tia. Por isso, ela o envenena para dar um susto nele.

Em meio a tudo isso coisas estranhas acontecem, pessoas são atacadas, e todas ligadas de alguma maneira a Dennis. Primeiro um de seus inimigos, depois de roubá-lo, e em seguida sua tia, após o envenenamento. Mal sabe ele que é Valquíria a responsável pelos ataques e muito menos que ela é uma vampira. Porém tudo é uma questão de tempo até ele descobrir e então, decidir como lidar com toda essa situação.

Esse livro está aqui desde o ano passado. Quando firmei a parceria fiquei muito feliz em poder ler algo sobre vampiros, ainda mais com um visão brasileira. Por outro lado estava receoso, pois as ultimas histórias sobre vampiro que eu havia lido não tinham me deixado muito feliz.  Mais o livro veio para me fazer voltar novamente a me animar com esses seres sobrenaturais.

A capa do livro é belíssima, um trabalho muito bem feito e que chama a atenção de qualquer pessoa, infelizmente me decepcionei um pouco após começar a ler o livro mais falo sobre isso mais abaixo. Mais uma vez é uma narrativa contada boa parte pela perspectiva de um garoto, e eu posso dizer que venho gostado de ler histórias assim. Dennis é um personagem cativante, e que com apenas 14 anos de idade já é maduro. Não o repreendo, afinal, ele perdeu os pais muito cedo. O outor soube mostrar muito bem as marcas que acontecimentos deixam em nossas vidas, não só com esse personagem mais também com Valquíria, uma personagem feminina também muito cativante.

Um dos pontos mais interessantes na história é a inocência do casal, ele com 14 anos, ela uma vampira com 30 anos de existência, mais com aparência e mentalidade de 14. Nessa fase os adolescentes estão passando por transformações, e mesmo com todo o teor vampírico o autor sabe abordar isso de forma natural. A narrativa é simples, uma linguagem que acompanha a realidade de cada personagem. E é claro o que não pode faltar, o lado sombrio que também é muito contante na história.

Não faltam detalhes, o autor coloca tudo do cotidiano de um adolescente, ele não nos priva de chingamentos fortes, uma coisa ousada, mais que não tornou a obra vulgar, e nem de cenas como a primeira vez do casal, que não se torna pesado para a leitura. Por falar em cotidiano, somos levados há uma outra época, os anos 70, que eu adorei visitar nas páginas.

Como eu disse acima o capa me decepcionou quando iniciei a leitura. A capa é ilustrada por uma garota o que nos leva a crer que seja Valquíria. Só que a menina da capa é loira, enquanto na verdade ela tem os cabelos negros. Alguns podem dizer que isso é besteira minha, mais para mim capa é capa, é parte do livro e tem que estar em completo equilíbrio com a história. Outros pontos negativos foram os muitos erros de diagramação e de revisão no livro. Às vezes algumas, frases ficavam sem nexo, e diáogos não começavam com travessão.

Com isso, o livro leva quatro estrelas. Não Deixe o Sol Brilhar em Mim é um livro lindo, com uma história romântica e com um final até meio previsível, mais que não deixa de surpreender o leitor.


Livro: Não Deixe o Sol Brilhar em Mim
Autor: Evandro Raiz Ribeiro
Editora: Dracaena

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.