Eu Li - Anjo Negro

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011
Até onde você iria para salvar a pessoa que você ama? Até que ponto se sacrificaria e tudo pelo qual você lutou e acreditou? Para muitos, quando tudo parecia ser o fim, para Darian foi apenas o início. Filho de um Anjo que se apaixonou e se envolveu com um humano, e após ser transformada em mortal, comete suicídio. Com a passagem livre entre os dois mundos, Darian recebe uma proposta do Arcanjo Miguel de recolher dez mil almas que querem ser salvas e colocá-las em uma caixa angelical. Ele vê nesta proposta um meio de amenizar o sofrimento de sua mãe que se encontra no vale dos suicidas. Contando com a ajuda de seu Anjo da guarda, Hadji, ele parte em uma jornada de aprendizagem, mas com grandes conflitos e indecisões. Porém, não só apenas os Anjos do bem o observavam, e uma nova proposta de maior peso, lhe foi feita, por Iblis, o senhor dos infernos: “-... Apenas dez mil almas simples, comuns, por uma especial, uma troca justa.” Cabendo somente a ele, tomar a decisão de não lhe entregar a caixa ou, de salvar sua mãe e tornar-se um Anjo Negro.


Lembrei-me das palavras do Arcanjo Miguel, dizendo-me que eu não era o que os outros diziam, mais sim o que eu pensava a meu próprio respeito. Continuei a caminhar em passos lentos, como se esperasse ouvir “algo mais”.
- Você pode resgatá-la de onde está!
- Como? – perguntei novamente, parando, e, dessa vez, virei-me para trás para certificar que ele não estava mentindo.
- Dê todas as almas recolhidas nessa caixa para Cérbero o cão de três cabeças que vigia a porta do inferno, em troca da alma de sua mãe. Apenas dez mil almas simples, comuns, por uma especial, uma troca justa.
Capítulo 8, Caminhos que se cruzam; Página 76.


Este livro era uma grande expectativa para mim principalmente pelo fato de ainda não ter lido nada com a temática, anjos. Então assim que recebi fiquei duplamente feliz, um, era nesta temática que eu já estava querendo ler, dois, é de uma autora nacional.

Bridget era um anjo, porém se apaixonou por um humano Alan, e ficou com ele na terra, porém nunca contara ao marido nada sobre seu passado. Juntos tiveram um filho Darian, que consequentemente é um Neefilins. Porém, demônios começaram a atormentar a vida de Bridget, seu marido já começara a duvidar de sua sanidade mental, e então já cansada e achando que poderia proteger o filho de alguma forma, se matou.

Darian cresceu, e se tornou um rapaz prestativo ao pai, sempre o ajudava no hospital que ficava no mesmo lugar que sua casa. Depois de um sonho esquisito com uma moça e um demônio, sem querer, o garoto abre a porta para a sua localização e então começa a ver espíritos. Conhece então Hadji, seu anjo da guarda.

Ele então conhece mais sobre seu passado e descobre o que verdadeiramente é. Contam-lhe que sua mãe se encontra no Vale dos Suicidas, onde ficará sofrendo pela eternidade, porém, o garoto pode minimizar o sofrimento dela, mais para isso, terá de recolher dez mil almas que querem ser salvas. Porém, em seu caminho aparecerá tentações e muitas dificuldades para prosseguir. Será que ele alcançará seu objetivo?

Como eu já afirmei a expectativa era grande, mesmo não tendo me gostado da capa e sim da sinopse do livro, dessa vez foi ao contrário. A diagramação do livro é bem simples, a narrativa flui e os personagens encantam. Digo isso porque me apaguei a eles, mesmo tendo alguns preferidos, como o Erick e a Margot, irmãos de Darian.

As cenas são descritas muito bem, o que me fez envolver completamente na história. A criatividade que a autora usa para descrever locais como o inferno, ou personagens como anjos e demônios, é empolgante. Em momento nenhum pareceu ser forçado. As emoções dos personagens também foram bem trabalhadas, as histórias de Erick e Margot que foram contadas, encantam pelo fato de que foram superações mesmo com tragédias. A história nos traz muito do que o amor é capaz, amor ao próximo principalmente.

Por outro lado, houve poucos e pequenos erros de pontuação e de palavras. Infelizmente, houve passagens que não me convenceram, como quando o Darian vai partir. Seu pai não apresenta resistência, apenas o deixa ir. Que pai, em sã consciência agiria assim, ainda mais sem saber para onde o filho vai e quando volta? Outra coisa, o livro tem passagens contadas em primeira e terceira pessoa, passado e presente, e não há nenhuma marcação que remeta a isso, o que às vezes me deixou confuso.

Minha nota para o livro são três estrelas. O livro é bom, porém minhas expectativas não foram satisfeitas e ainda tem esses pontos negativos. Vamos ver o que veremos no próximo volume desta história.



Livro: Anjo Negro
Autora: Mallerey Cálgara
Editora: Novo Século

2 comentários

  1. Oi Kold!

    Se não me engano a Jéssica já leu ou vai ler esse livro... Eu confesso que não me interessei muito por ele.
    Que pena que o livro não atingiu suas expectativas! É ruim quando isso acontece, né? :( Comigo aconteceu não com os anjos, mas com as fadas, fui super empolgada ler o meu primeiro livro sobre esses seres — Glimmerglass — e quebrei um pouco a cara.
    Mas que bom que não tiveram só pontos negativos, né? E que deu pra tirar coisas boas da leitura e se empolgar com o livro! Também me incomoda muito quando não consigo ser convencida de determinada situação que os personagens passam. Quando em situações 'conflitantes', 'tensas'... As coisas simplesmente fluem bem. A gente fica na empolgação esperando AQUELA ação... E nada acontece, puff. É frustrante mesmo.

    Beijocas Kold!
    E boas leituras!
    ^_^

    ResponderExcluir
  2. Kold, você me perguntou o que achava desse livro, mas ainda estava muito no começo e aí não tinha muito o que achar, evolui bastante na leitura, mas tive que dar um tempo e voltei, eu gostei demais de algumas coisas e nem tanto de outras, mas enfim, o que eu quero mesmo é saber como vai ser o próximo (não sabia que iam ser tantos livros). A minha opinião foi basicamente a mesma que a sua...
    O que me deixou boquiaberta foi você nunca ter lido antes um livro sobre anjos O.o
    Kold você tem que ler, meus temas favoritos, junto com vampiros e lobisomens... Um dos que eu mais amei foi Angelologia, leia, você vai amar!
    Enfim, parabens pela resenha, e eu adorei saber que achamos a mesma coisa!

    Beijinhos
    Jessie
    http://lendoecomentando.blogspot.com

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.