Eu Li - A Bandeja, Qual Pecado Te Seduz?

quinta-feira, 24 de novembro de 2011
"A Bandeja" conta a história de Angelina, jovem de 19 anos, que ao entrar para a universidade, inicia um apaixonado envolvimento amoroso com um de seus professores, Alderico - mais conhecido por Rico. Por conta de toda a avassaladora e descontrolada paixão que envolve esse relacionamento, Angelina começa a viver somente para Rico, colocando seus estudos, seus amigos, sua família, sua religião e até mesmo a si própria em segundo plano. Angelina é evangélica por tradição familiar e não exatamente por convicção religiosa. Porém, inesperadamente, tem um estranho sonho, cujas revelações possuem um forte e marcante significado, que ela somente conseguirá compreenderá mais tarde. Quando a grande verdade é revelada para Angelina no momento certo, ela finalmente compreende o que significa o amor de Deus em sua vida.

— Quanta pressa? Está tudo bem? — indagou a voz que, com certeza, pelo tom e firmeza estava mais perto dos 30. Percebi também que não parecia, em nada, uma voz tipo gay.
Minha inacreditável resposta foi:
— Ahn?
Ele uniu as sobrancelhas, sorrindo, e repetiu a pergunta movendo os lábios
pausadamente como se eu fosse uma estrangeira:
— Você-está-bem?
Saí do meu “momento mula” e me abaixei depressa, embaraçada para pegar minhas coisas enquanto ele ajudava. Disparei a tagarelar, olhando para o chão.
— Sim, sim, só estou meio... perdida. Meu nome é Angelina Hermann e hoje é meu primeiro dia. Estava procurando a sala enquanto passava pelo banheiro. Aí entrei e... — contive o ímpeto de narrar o resto da deprimente história, dizendo a ele que não consegui fazer minhas necessidades porque não tinha papel e ainda descobri que minha abençoada colega de quarto gostava de dar um tapinha de vez em quando.
Capitulo 2, Pisando em Ovos; Páginas 11 e 12.

Angelina, filha de pais evangélicos acaba de passar no vestibular para literatura e terá de deixar o conforto de sua cidade para enfrentar essa nova vida acadêmica. Mesmo com o pé atrás, seus pais deixam-na morar em uma republica com a filha de uma conhecida da cidade e da igreja. Essa garota é Michele, que a principio Angelina não gosta muito por causa de seus hábitos u tanto quanto inadequados para seu pensamento.

As aulas começam a Angelina conhece Rico, lindo, encantador e seu professor. Os dois se aproximam e começam a namorar, fazendo que a garota não tenha tempo para mais nada a não ser ele. Angelina deixa de lado família, antigos amigos, trabalhos de faculdade, tudo para estar quase que 24 horas ao lado do amor de sua vida. E é com esse pensamento, de que Rico é o homem certo que ela resolve dar um grande passo e se entrega a ele.

Ela então volta de férias para casa e Rico parte para Alemanha. As páginas seguintes são repletas de surpresas e revelações que farão os leitores irem ao delírio e mais do que nunca, não vão querer largar o livro.

Até agora estou simplesmente contente com este livro. A Lycia me propôs um desafio de eu ler esse livro em vinte dias e fazer uma resenha, respondi prontamente que toparia, e assim fiz, porém, uma vez que comecei a ler o livro às 20:00 horas só consegui parar às 3:00 horas da madrugada. O livro esta saindo agora com uma nova capa, que ao meu ver é muito melhor que a antiga, muito mais encantadora e muito mais ousada.

A história flui muito bem, eu como acadêmico me senti realmente ali, na história, como seu estivesse apenas saído da minha sala na faculdade, e pudesse ver, ali, ao vivo, cada acontecimento do livro. É impossível não se identificar com algum personagem, e é muito bonito de se ver as transformações de cada um. A cada pagina lida, era um soco. Uma frase ou um parágrafo que me fazia refletir sobre como tenho agido perante a vida, perante o próximo e perante o criador. Mais principalmente sobre o que é o verdadeiro amor.

O trabalho dedicado a esse livro é simplesmente aparente. Os que não são tão religiosos como eu, não se preocupem, a história não se tornou chata em momento algum. Tudo esta na medida certa. Eu não gosto muito de indicar livros nas minhas resenhas, porque acho que é escolha de cada um, se lê ou não, mesmo depois de ler minha opinião, porém, como em poucos casos, essa obra eu tenho como uma leitura obrigatória a todos os amantes da literatura. Nem com mil palavras vou descrever o que esse livro vai representar de acréscimo em minha vida.

O Único ponto negativo que achei, foram nos capítulos que são bem grandinhos, e podem ate indispor o leitor, mais isso, para mim, não chegou a ser algo ruim a ponto de tirar notas do livro. Surpresas, amor, ódio, pecados, transformações, redenção, salvação, foi assim que Lycia Barros escreveu um dos melhores livros que já li.


Olhei para baixo e suspirei, pensativa.

— Agora queria que alguém me convencesse a deixar de amá-lo... — reconheci.

— Em primeiro lugar, você deve descobrir o significado da palavra “amor”. Está bem claro em I Corintios 13. As paixões arrebatadoras dificilmente tem algo a ver com o verdadeiro e duradouro amor instituído por Deus. Esse “sentimento enganoso”, tão comumente confundido com amor, se vivido de forma errada pode adquirir o poder de destruir uma pessoa, e eu não daria esse nome a isso. O amor faz bem e não atrai o mal. É o maior dom de Deus a ser alcançado e não trás dores consigo. Se vivido da forma correta, é capaz de iluminar uma rua inteira fazendo transparecer a glória de Deus pelos olhos dos amantes.

Capítulo 9, Grandes Surpresas; Página 78.


 
Livro: A Bandeja – Qual Pecado Te Seduz
Autor: Lycia Barros
Editora: Danprewan

4 comentários

  1. Uma das resenhas que mais amei. Pronto. Falei.

    ResponderExcluir
  2. Oi Kold!

    Eu li esse livro tem um tempinho e também gostei! Apesar de não ter gostado tanto quanto você. O que me fez tirar uma estrelinha do livro foram as mudanças rápidas de alguns personagens... Não sei se é muita descrença da minha parte, mas eu não acredito que seres humanos se convertam tão rápido. Podem mudar, sim, claro... Mas pra mim, isso leva tempo. No geral eu gostei bastante do livro e tenho vontade de ler outros da Lycia. :)
    Ao contrário de você, prefiro a capa antiga. Eu não gosto muito de capas que tem o rosto das pessoas estampado. :| Tira o encanto de imaginar os personagens de acordo com as descrições do livros, pq já começamos a ler imaginando que ele são do modo como estão na capa. Realmente é um livro que nos faz pensar e muito. Como você bem disse, cada página é um soco. Várias vezes durante a leitura eu fazia pequenas paradas pra refletir sobre o que tinha acabado de ler. Também sou de longe uma pessoa religiosa, acredito em Deus, mas não muito em nenhuma religião. E realmente isso não atrapalhou em nada a leitura. A Lycia conduziu esse livro de forma mágica! Leitura recomendada, sem dúvidas.

    Ps: Sua resenha ficou um SHOW! Com razão a Lycia ter gostado tanto dela! — Orgulho, Kold! *__* — super bem escrita, sucinta e cheia de emoção!

    Beijão gigante, Kold.
    E boas leituras! ;)
    Amanda
    ^_^

    ResponderExcluir
  3. Adoreeeeeeeeeei!!!
    Quero mto ler esse livro, e logo!
    Tu stá escrevendo muuuito bem cara, mais parece meu parceiro de curso. kkk
    Todo sucesso, vc merece!
    Bjos, amore.

    ResponderExcluir
  4. Foi meu melhor livro em 2011 com certeza.
    Recomendei para várias pessoas.
    Sua resenha é excelente, claro que a Lycia iria amar :D
    Beijos
    @LeitoraIncomum

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.