Entrevista com Tanner Menezes

terça-feira, 6 de setembro de 2011
Tanner Menezes tem 24 anos, é do signo de escorpião embora não acredite muito em signos, acha que todas as características são iguais. Recém formado em direito, gosta de sair, viajar, ler bastante e escrever.

“Sou engraçado, divertido, ao mesmo tempo tímido e discreto. Sou uma antítese ambulante de adjetivos”, afirma.

Lançou seu primeiro romance, intitulado “5inco Sentidos” pela Editora Novo Século.

Quando começou a escrever?

Sempre escrevi. Desde pequeno escrevia esboços de livros, pequenas historias, redações, desenhos, etc. Então acho que durante toda etapa da minha vida eu escrevia.


Como é seu processo criativo?

Sou um rato da madrugada. rsrsrs
Eu geralmente escrevo e rendo muito mais durante a noite, pela madrugada. Mas costumo escrever a qualquer hora, caso eu tenha tempo, é claro.
Minhas ideias vêm na medida em que escrevo. Há quem faça roteiros, ou pontos da história, eu não. Escrevo de acordo com que as ideias vão surgindo, e por isso acredito que consigo surpreender o leitor. Sou guiado pelas emoções e ideais que surgem a medida que escrevo.
É importante também, pelo menos para mim, escrever todos os dias. Não importa quantidade, o que importa é escrever, assim eu evito me perder na história.
Na minha opinião, um bom livro não precisa ter uma boa estética, ou uma excelente escrita, isso pode-se mudar a cada edição, o que é essencial é uma boa história com um autor disciplinado. Não existe nada pior do que você amar um livro de um autor e descobrir que nunca mais ele irá escrever outro, isto é frustrante!

Como surgiu a idéia para escrever “5inco Sentidos”?

5inco Sentidos surgiu a partir de uma historia real que eu li na revista Seleções. Uma historia tão emocionante que era impossível não chorar ao lê-la. Aquilo me impulsionou a escrever romances, eu precisava escrever uma historia capaz de arrepiar as pessoas, de arrancar lágrimas de outras, e assim me dediquei a escrever essa historia.

Por que a escolha do nome “5inco Sentidos”?

Bom o título diz muito a respeito do livro, e a capa também.
É tudo que posso lhes adiantar.

Quais foram as dificuldades encontradas na procura por uma editora?

Gostaria de dizer uma história emocionante de luta e busca, mas infelizmente, ou melhor, felizmente (rsrsrs) não foi assim. Tentei uma única editora, Novo Século, e tive resposta positiva. A principio não acreditei quando recebi por email, foi necessário o editor me ligar para dizer que estava aprovado.

Quais são suas influências para escrever?

Gosto muito de Nicholas Sparks, Nora Roberts. Os dois me influenciaram bastante. Mas gosto também do estilo John Crishan e Michael Crichton de escrever, deixando o leitor num ritmo frenético e sem conseguir largar o livro, acho que consegui reproduzir isso de uma forma muito positiva no meu livro. As pessoas que leram disseram não passar de três dias (o máximo) para concluir a leitura.

Quais foram as suas dificuldades para escrever seu primeiro livro?

Acho que a falta de um computador... rsrsr
Eu escrevi mais da metade dele num caderno a mão. 
Acho que somente isso, quanto à ideias, fluem naturalmente.

Em algum momento você pensou em desistir da sua obra?

Nunca. Até eu ficava ansioso em saber o que ia acontecer... rsrs. Eu deitava e decidia o destino do personagem. rsrs. A não ser quando meu humor influenciava na história e em seus destinos. rsrs. Tem um personagem que morre, e tem o mesmo nome de um amigo meu, matei o personagem quando fiquei com raiva desse amigo... rsrsrs. O bom de ser escritor é isso, você é o Deus da sua história e controla todos os destinos.

O que te levou a escrever livros?

A paixão pela escrita e pela leitura, sem dúvidas.

Escrever um livro tem suas dificuldades, mas depois que seu primeiro livro foi lançado, você continuou tendo algum problema na hora de escrever, algo que vem desde o seu primeiro trabalho?

Jamais. Como eu disse, tenho uma mente bastante fértil. As ideias fluem do nada e de uma forma arrebatadora.

Um ponto muito forte nos livros são os personagens, dotados de características que se aproxima de nós, sentimentos e ações. Seus personagens são inspirados em alguém do seu cotidiano ou são totalmente fictícios?

Grande parte deles. rsrs.
As pessoas se identificam com os personagens, e dizem sentir fazer parte do grupo de amigos dos meus livros, vivendo suas histórias, sofrendo e amando junto com eles. Sou muito feliz com a construção da personalidade de cada um dos meus personagens.

Como foi a reação da sua família e amigos ao saber do lançamento do seu primeiro livro?

Surpresa. Sempre guardei somente para mim minhas historias, somente difundi quando vi que finalmente ia dar certo. Todos ficaram felizes e surpresos por eu conseguir lançar em uma editora de alcance nacional.

Fale um pouco sobre o seu primeiro livro, “5inco Sentidos”.

É a historia de Fábio, um típico playboy carioca que vive a vida intensamente. Rico, bonito e extremamente sedutor. Sua vida vira do avesso quando amigos do passado voltam para revê-lo. Ele se apaixona, descobre o amor, redescobre a amizade, traição, fidelidade. 
É um livro pra quem gosta de romances modernos e embora clichê, escrito de uma forma que prende a leitura e com final surpreendente.

Quais são suas pretensões para o futuro? Já tem planos de novos livros?

Estou no meu quarto livro. Já encaminhei Se7e Conquistas para a editora e estou aguardando.
Se7e Conquistas é a historia de um homem que se apaixona por sete mulheres diferentes, e ama cada uma delas. Ele luta então para convencer elas e a todos de que as ama. Mas no final ele tem de escolher uma, o leitor tem a missão de adivinhar com qual delas ele vai ficar... rsrs.

Atualmente estou escrevendo Qu4tro Laços.
Qu4tro Laços é a historia de quatro amigos que fazem um laço quando crianças para se ajudarem quando um deles precisar de ajuda. Até quando um deles está com câncer e precisa da ajuda deles para ficarem com sua filha de quinze anos cada um durante uma semana. Estou apaixonado por este livro. rsrs. Difícil dizer qual é meu xodó. rsrsrs

Deixe um recado para outros jovens que estão escrevendo ou pensam em escrever um livro.

Nunca desistam.
Não parem!
Insistam e persistam.
E claro,disciplina. Escrevam e leiam sempre!

Considerações Finais.

Para saberem mais sobre meus livros acessem meu blog www.5incosentidos.blogspot.com e http://www.wix.com/tannermenezes/cincosentidos#!o-livro lá consta todas as informações necessárias sobre Cinco Sentidos e os demais livros.

3 comentários

  1. Sucesso ao autor e ótima entrevista!
    Bjos
    Lilo
    Redenção

    ResponderExcluir
  2. Indiquei três memes para você responder!
    Se puder (e quiser) o link é este: http://migre.me/5EsAS

    Beijinhos, :*
    www.primeiro-livro.com

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.